Teste do Pezinho: Qual a importância do exame para a saúde do recém-nascido?

Nesta terça-feira, 06 de junho, é celebrado o Dia Nacional do Teste do Pezinho, um dos exames laboratoriais de triagem neonatal mais importantes para o recém-nascido. E para sabermos mais sobre esse assunto, o Blog Conexão Saúde entrevistou a pediatra do Hospital Samel, Dra. Elizabeth Larissa Ikino, para esclarecer algumas dúvidas que pairam sob as cabeças de muitos papais e mamães. Confira!


O Teste do Pezinho chegou ao Brasil em 1976 através da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), e se tornou obrigatório em todo o território nacional a partir de 1992. Geralmente, é realizado após as primeiras 48 horas e até o 5º-7º dia de vida do recém-nascido.

Mas, por que o exame só deve ser coletado depois de 48 horas de vida do bebê?

Segundo a Dra. Elizabeth Larissa, “esse período de dois dias antes do exame é essencial, porque algumas doenças não são detectadas nas primeiras horas de vida”.

Como o teste é feito?

“Gotinhas de sangue são retiradas do calcanhar do recém-nascido e colocadas em um papel especial. E através desse exame é possível detectar doenças potencialmente graves que precisam de tratamento o mais rápido possível para evitar sequelas e até a morte”, explica a pediatra. O Ministério da Saúde mantém o Programa Nacional de Triagem Neonatal que tem o objetivo de submeter todos os recém-nascidos do Brasil ao teste gratuitamente.

Quais doenças podem ser detectadas através dele?

A versão básica do teste (varia de estado para estado) oferecida na rede pública de saúde pode detectar até seis doenças, que são a fenilcetonúria, fibrose cística, anemia falciforme, hiperplasia andrenal congênita, deficiência de biotinidade e o hipotireoidismo congênito.

Na rede privada, a maioria das maternidades oferece o teste ampliado, que diagnostica mais quatro doenças: deficiência de G6PD, toxoplasmose congênita, galactosemia e leucinose. Além desses, ainda existe teste mais “abrangente” capaz de detectar muito mais patologias”, ressalta a Dra. Elizabeth.

O Teste do Pezinho machuca o bebê?

De acordo com a Dra. Elizabeth Larissa Ikino, o exame é rápido e feito justamente no calcanhar por ser uma parte do corpo bastante vascularizada e de fácil recolhimento do material, o que reduz a dor.
“É importante ressaltar que seu filho estará sendo submetido a um exame de extrema importância que pode prevenir o desenvolvimento de doenças graves podendo garantir a vida do bebê”.