Os benefícios do tucumã

Você já experimentou o tucumã? Fruto de uma palmeira amazônica de polpa fibrosa e grudenta muito popular na Região Norte, o tucumã contém alto valor energético e é muito rico em vitaminas. Mas, será que existe algum tipo de recomendação quanto ao seu consumo? Para esclarecer essa e outras dúvidas, o Blog Conexão Saúde entrevistou a nutricionista do Hospital Samel, Janice Petillo. Confira!

Qual seria a maneira ideal para consumir o tucumã?

De acordo com a nutricionista Janice, o tucumã pode ser consumido de várias maneiras através da criação de diversas receitas, como risotos, sucos, licores, doces, mouses, sorvetes e sanduíches. 

“Entretanto, o ideal seria o consumo in natura, pois, dessa forma, evita-se a mistura com ingredientes calóricos (açúcares e gorduras), reduzindo, assim, os riscos de desenvolver hiperglicemia (glicose elevada no sangue) e dislipidemias (taxas elevadas de gordura no sangue)”.

Fonte de vitaminas

O tucumã é uma fonte excepcional de vitamina A. Sua polpa tem três vezes mais vitamina A que a cenoura, por exemplo. “A dose de vitamina A é tão alta que apenas um fruto satisfaz as necessidades diárias de adultos e crianças”, ressalta a nutricionista.

“Geralmente, o consumo do fruto é recomendado no tratamento da vista e queda de cabelo, apresentando, também, ótimas quantidades de vitamina B1, vitamina C, fibras, magnésio e zinco, que ajudam na diminuição da queda de cabelo, fortalecimento de unhas fracas e prevenção do câncer”. 

Além disso, o tucumã é uma excelente fonte de calorias (262 Kcal em 100 gramas do fruto fresco), e por ser uma fruta oleaginosa, pode aumentar os níveis de colesterol bom (HDL), que atua retirando as moléculas de gordura do sangue. Porém, mesmo sendo uma fruta rica em vitaminas, o consumo deve ser moderado, principalmente para quem deseja perder peso. “O ideal é consumir apenas duas unidades diárias do fruto”, ressalta Janice.

Cuidados na compra

Em Manaus, é grande o consumo do tucumã. Em cada esquina do Centro da capital amazonense é possível ver alguém vendendo o fruto com casca, descascado, ou somente as lascas empacotadas em pequenos sacos plásticos. Mas, é preciso ter alguns cuidados na hora da compra.

“É importante observar ao comprar o fruto in natura, se ele não está escurecido, batido ou com cortes aparentes que o próprio consumidor faz a fim de verificar se há bastante poupa. Quando for adquirir o fruto na forma de lascas, é muito importante observar sempre as condições de higiene do local, da pessoa que está manipulando o fruto e a aparência do tucumã”.

No caso de quem faz o manuseio do fruto, é preciso estar sempre com as mãos limpas, utilizar luvas e, de preferência, estar com os cabelos amarrados e protegidos por touca, sem adornos, além de nunca pegar em dinheiro na hora da manipulação”.