Malária: O que você precisa saber sobre a doença

 

Mais comum nos países de clima tropical e subtropical, a malária é uma doença que se não for tratada, pode matar. Para falar sobre a doença o Blog Conexão Saúde Samel entrevistou o médico infectologista do Hospital do Plano de Saúde Samel, Dr. João Hugo Abdalla, que explicou sobre a transmissão, sintomas, diagnóstico, prevenção e tratamento.

 
O que é malária?
 
A malária é uma doença prevalente nos países de clima tropical e subtropical. Também conhecida como sezão, paludismo, maleita, febre terçã e febre quartã, o vetor da doença é o anofelino (Anopheles), um mosquito parecido com o pernilongo que pica as pessoas, principalmente ao entardecer e à noite. A Amazônia é a região do Brasil onde ocorrem 98% dos casos de malária.
 
Transmissão
 
O ciclo da malária humana é homem-anofelino-homem. A fêmea do mosquito alimenta-se do sangue de uma pessoa doente, suga os parasitas (Plasmodium), que desenvolve parte de seu ciclo no mosquito e, quando alcança as glândulas salivares do inseto, está pronto para ser transmitido para uma pessoa saudável, transmitindo a malária.
 
Também pode ser transmitida por transfusão de sangue contaminado, através da placenta (congênita) para o feto e por meio de seringas infectadas.
 
Quais os sintomas?
 
Os sintomas mais comuns são febre alta, calafrios intensos que se alternam com ondas de calor e sudorese abundante, dor de cabeça e no corpo, falta de apetite, pele amarelada e cansaço. Dependendo do tipo de malária, esses sintomas se repetem a cada dois ou três dias (conhecida como terçã)
 
Diagnóstico e período de incubação
 
O período de incubação (tempo da picada até manifestação dos sintomas) depende do tipo de malária, mas varia de 7 a 28 dias a partir do momento da picada.
 
Caso a pessoa tenha febre depois de ter visitado áreas de risco, a possibilidade de ter contraído malária deve ser levada em consideração. Para confirmar o diagnóstico, existe um exame de lâmina, também chamado de gota espessa, que consiste em puncionar a ponta de um dedo para obter uma gota de sangue e analisá-lo.
 
Como é feita a prevenção?
 
* Use repelente no corpo todo, camisa de mangas compridas e mosquiteiro, quando estiver em zonas endêmicas;
* Evite banhos em igarapés e lagoas ou expor-se a águas paradas ao anoitecer e ao amanhecer, horários em que os mosquitos mais atacam, se estiver numa região endêmica;
* Nunca se automedique.
 
Tratamento
 
Se a malária simples não for tratada, ela pode se tornar grave – anualmente, cerca de oito milhões de casos de malária progridem para o tipo grave da doença. Mortes por malária podem ocorrer devido a danos cerebrais (malária cerebral) ou danos aos órgãos vitais. A redução das células vermelhas no sangue pode causar anemia.
 
Depois de começar o tratamento da malária, a maioria das pessoas melhora dentro de 24 a 48 horas, mas no caso de malária por Plasmodium falciparum, a febre pode persistir durante cinco dias. O tratamento deve ser prescrito por um médico e é específico para cada tipo de malária.