Homens também podem desenvolver câncer de mama

Hoje em dia, muitas são as ações e campanhas realizadas em todo o país sobre os cuidados importantes que se devem ter para a detecção precoce e o tratamento do câncer de mama.
A doença é um tumor maligno que se desenvolve na mama como consequência de alterações genéticas em algum conjunto de células, que passam a se dividir sem controle. O câncer de mama é o tipo de câncer que mais acomete as mulheres em todo o mundo. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que, por ano, acontecem 1,38 milhões de novos casos, além de 458 mil mortes. Entretanto, o que muitos desconhecem, é que esse tipo de câncer também afeta os homens.
Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), a incidência de câncer de mama é muito maior entre as mulheres, onde, para cada 100 casos femininos, surge um masculino. A doença acomete, principalmente, homens com idade média de 64 anos.
O câncer de mama masculino é similar ao feminino e o processo de identificação é o mesmo: a presença de nódulo ou endurecimento mamário de uma das mamas é o principal sintoma. Lamentavelmente, os casos de câncer de mama masculino geralmente são mais agressivos devido a demora na identificação.


Como prevenir?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia, a conscientização é a principal forma de prevenção do câncer de mama masculino. Realizar visitas regulares ao médico, manter uma alimentação equilibrada, evitar o consumo de álcool, não fazer uso de anabolizantes e praticar exercícios físicos regularmente são algumas formas de prevenção.

Assim como no caso da mulher, o mastologista é o especialista indicado para o atendimento de câncer de mama masculino, mas a realização periódica de exames de rotina, como o toque, pode fazer a diferença.