Hérnia Umbilical em bebês

As hérnias umbilicais em bebês são um problema que preocupa muito as mães, deixando-as apavoradas e com muitas dúvidas de como tratar a condição. Neste post, a pediatra do Hospital Samel, Dra. Elizabeth Larissa Ikino, esclarece muitas dessas dúvidas relacionadas ao tema. Confira!
 
O que é uma hérnia umbilical?
 
A hérnia umbilical é uma pequena saliência que aparece, na região umbilical dos bebês. Aparece quando um pedacinho da parede do intestino (ou até mesmo uma gordurinha) pressionam a abertura, causando um aumento do volume. De acordo com a Dra. Elizabeth Larissa Ikino, “a hérnia umbilical não causa dor e não é prejudicial à criança”.
Quais as manifestações clínicas da hérnia umbilical?
 
De acordo com a pediatra do Hospital Samel, “caso o bebê tenha uma hérnia umbilical, é possível notar um inchaço na área em volta do umbigo quando ele chora, ou quando faz força para evacuar, por exemplo. Isso ocorre normalmente por causa da pressão interna do abdômen”.
 
Qual a causa?
 
Durante a gestação, o bebê necessita do cordão umbilical para receber os nutrientes. Por conta disso, existe uma pequena abertura nos músculos abdominais que permitem que o cordão umbilical passe por ali. Após o nascimento, os músculos vão crescendo e fecham essa abertura. Em alguns casos, o músculo pode ser um pouco mais fraco e demora para fechar, ou não fecha completamente, causando a hérnia.
 
É preciso se preocupar?
 
A hérnia umbilical não deve ser um motivo de preocupação para os pais do bebê. “Ela não gera nenhum desconforto à criança, nenhuma dor ou qualquer sintoma na maioria dos casos”. Ainda de acordo com a Dra. Elizabeth Larissa, “a hérnia umbilical tende a sumir naturalmente por volta de dois ou três anos, sem a necessidade de utilizar algum método, como o uso de ataduras ou faixas, no umbigo da criança”.
 
Cirurgia de hérnia umbilical
 
Em casos raros, um pedaço dos intestinos do bebê pode ficar preso na região abdominal, o que impede o fluxo de sangue, exigindo uma intervenção cirúrgica imediata.