Fisioterapia na Unidade de Terapia Intensiva (UTI): Entenda a importância

Saiba como atua o ramo da fisioterapia no tratamento de casos clínicos mais graves e por que a presença do profissional da área é indispensável.

 

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) concentra pacientes em estado crítico  de saúde, acompanhados por multiprofissionais capacitados em áreas específicas, como a fisioterapia.

É um local específico para o tratamento em casos de distúrbios clínicos, com monitoração contínua para estados graves ou descompensação de sistemas orgânicos.

 

O que é e como funciona a fisioterapia na UTI

A fisioterapia trabalha com doenças geradas por alterações genéticas, traumas ou enfermidades adquiridas. Suas ações são fundamentadas em mecanismos terapêuticos, cuidando de bebês a idosos que apresentam distúrbios cardiopulmonares, renais, entre outros.

O fisioterapeuta age na prevenção e tratamento de possíveis complicações clínicas, operando no suporte ventilatório, monitoramento da inspiração e expiração do paciente, além de trabalhar com a força dos músculos para a redução de tração dos tendões, evitando a má postura, por exemplo.

Quando aplicada na UTI, a fisioterapia tem uma visão geral do paciente, atuando no amplo gerenciamento do funcionamento do sistema respiratório e de todas as atividades correlacionadas com a otimização da função respiratória.

Entre as atividades de um fisioterapeuta intensivista, podemos citar:

  • Estímulo da força muscular, impedindo a concentração de secreção interna no sistema respiratório;
  • Auxílio em técnicas de expansão pulmonar;
  • Treinamento muscular (respiratório, por exemplo);
  • Monitoramento dos sistemas cardiorrespiratório e neuro-músculo-esquelético;
  • Aplicação de métodos de ventilação não invasiva;
  • Reeducação postural.

 

Vantagens de ter um fisioterapeuta na equipe

Em qualquer Unidade de Terapia Intensiva, a presença do fisioterapeuta é dada como uma recomendação básica, segundo o regulamento da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para garantir ao paciente uma recuperação rápida e segura.

Profissionais da fisioterapia com especialidade respiratória são indispensáveis em uma UTI, visto que o papel principal da função consiste na diminuição de riscos do quadro do paciente, principalmente no que se refere à respiração, infecções hospitalares e manutenção dos sinais vitais.

 

Mais informações

Clique e saiba mais sobre fisioterapia e outras informações para uma vida mais saudável em nosso blog.