Exame de toque retal:15 segundos que podem salvar uma vida

Você já fez o exame de toque retal? Na maioria das vezes esse assunto é motivo de piada entre os homens, que, por conta do preconceito e do medo de ter sua masculinidade atingida, deixam de procurar um urologista para realizar o exame preventivo. O exame, realizado em até 15 segundos, é de extrema importância para diagnosticar o câncer de próstata em estado inicial e pode salvar uma vida.

Quando descoberto no início, tratar a doença se torna muito mais fácil e as chances de cura são bem maiores. Os casos de morte por câncer de próstata acontecem, muitas vezes, porque o homem não se submete ao exame de prevenção e quando é diagnosticado, está muito desenvolvido, já que na maioria dos casos a doença cresce lentamente e não causa sintomas.

Mas o que é o câncer de próstata?

É o tipo de câncer que ocorre na próstata – glândula do sistema reprodutor masculino que produz e armazena parte do fluido seminal, localizada abaixo da bexiga e que envolve a uretra, canal que liga a bexiga ao orifício externo do pênis.
Dados do Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) apontam que o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, ficando atrás apenas do câncer de pele não-melanoma.“É considerado um tumor da terceira idade, uma vez que ¾ dos casos acometem indivíduos acima de 65 anos de idade”, informa o médico urologista do Hospital Samel, Pedro Cintra.


Quem deve fazer o exame?
Dr. Pedro Cintra
Medico Urologista do Hospital

Por ser uma doença que afeta principalmente homens com mais de 60 anos, o exame preventivo dever ser feito a partir dos 45 anos de idade. “A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) recomenda que todos os homens com idade igual ou superior a 45 anos sejam submetidos ao exame preventivo anual. Dessa forma, as chances de cura são bem maiores”, ressalta Dr. Pedro Cintra.


E como é feito o diagnóstico?
O diagnóstico do câncer de próstata pode ser feito de duas formas: exame físico, também chamando de exame de toque retal e exame laboratorial de sangue (Dosagem de Proteína do Sangue – PSA).
“O exame de toque retal ainda é um grande tabu, mas, quando realizado por urologista experiente, pode identificar tumores bem pequenos. Quando aliado ao PSA, o ‘preventivo’ de próstata pode alcançar uma sensibilidade próxima a 90% na detecção desses tumores”, informa o urologista
Além do câncer de próstata, o exame de toque retal identifica outros problemas, como infecções ou inflamações, chamada de prostatite, além do crescimento da próstata, que recebe o nome de hiperplasia protástica benigna.
Com o avanço da idade, a dosagem do PSA tende a aumentar naturalmente, por isso, o resultado do exame pode dar alterado, o que não significa que o homem tenha câncer de próstata. Cerca 75 a 80% dos homens com aumento de PSA não têm a doença. Cerca de 20% dos homens com câncer de próstata sintomático apresentam um PSA normal.
 Dependendo da região da próstata, o câncer pode não se palpável pelo toque retal, por isso, a melhor estratégia é realizar os dois exames, que são complementares.