Dia Mundial de Combate às Drogas – 26 de junho

Instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) no ano de 1987, o Dia Mundial de Combate às Drogas, comemorado no dia 26 de junho, marca a batalha contínua contra o uso dessas substâncias que são prejudiciais à saúde humana. A data tem o objetivo de sensibilizar as pessoas sobre os efeitos nocivos e as alterações que essas substâncias podem causar ao organismo.

Mas afinal, o que são as drogas?
A Organização Mundial da Saúde (OMS) conceitua “droga” como qualquer substância não produzida pelo organismo que tem propriedade de atuar sobre um ou mais sistemas do organismo, produzindo alterações em seu funcionamento.

Dados da organização apontam que cerca de 200 milhões de pessoas no mundo inteiro consomem algum tipo de droga lícita, que são aquelas cuja produção e uso são permitidos por lei. Os dados são alarmantes e os efeitos do uso de drogas vão muito além dos usuários, trazendo danos aos familiares e à sociedade em geral, comprometendo a saúde, destruindo relacionamentos e conturbando a convivência social.

A Agência da Organização das Nações Unidas (ONU) diz que drogas lícitas e ilícitas devem ser encaradas de forma conjunta, onde é preciso tratá-la como um problema de saúde pública, não só criminal.

As drogas já estão se tornando a doença mais grave do século, sendo os jovens o  principal alvo e o seu consumo, em sua maioria, incorre em crimes, infrações e prisões, desestruturando famílias.
De acordo com números apresentados em um estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem mais de 1 milhão de dependentes químicos no país.



E como nos prevenir?

A prevenção do uso de drogas começa pelo fortalecimento da família, além da realização de ações de prevenção e saúde, com equipes de profissionais multidisciplinares que atendam aos dependentes e suas famílias. A luta contra as drogas deve abranger a todos: governos, segmentos da saúde, igrejas e escolas.

O Dia Mundial de Combate às Drogas tem um significado especial na luta pela preservação da saúde física, emocional e espiritual dos jovens, buscando uma sociedade melhor e mais humana.