Como Saber se o Preço de Convênio Médico de sua Empresa é Justo?

Como Saber se o Preço de Convênio Médico de sua Empresa é Justo?

Oferecer o plano de saúde aos seus colaboradores é um ótimo benefício, porém, é bastante complicado encontrar informações assertivas sobre o tema on-line, ainda mais quando o assunto é o preço de convênio médico.
Antes de tudo é preciso lembrar que um preço justo é definido a partir do que aquele convênio tem a oferecer para seus colaboradores. Não é possível definir questões como essa com base apenas em valor monetário, é preciso analisar o produto que está sendo adquirido como um todo, levar em consideração a qualidade dos serviços oferecidos, rede referenciada e o período de carência existente.

Preço de convênio médico — o que considerar 

Existem três pontos importantes que precisam ser ponderados e considerados para ser possível concluir se o preço de convênio médio de sua empresa é ou não justo: carência, cobertura, rede referenciada e reajustes.
Vamos explicar quais aspectos de cada um deles é preciso considerar e ficar atento para tirar uma boa conclusão.

1. Carência

A carência de um convênio médico é o tempo que precisa esperar para utilizar os serviços do plano. Cada tipo de operação conta com uma carência máxima autorizada pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).
Esse conceito é que garante que um pessoa não vá contratar um plano apenas para tratar de uma doença e logo depois cancelá-lo. A carência não é obrigatória, mas existe em praticamente todos os planos existentes no mercado por uma boa razão.
O que é preciso avaliar é qual o tempo de carência do convênio que você contratou em relação ao tempo máximo permitido, fazendo assim uma relação com o preço pago e também com os outros itens desta lista.

2. Cobertura

Segundo a ANS, independentemente do plano que for contratado, existe uma obrigatoriedade de cobertura dos seguintes serviços:

  • consultas;
  • exames;
  • atendimento hospitalar;
  • laboratórios;
  • cirurgias.

3. Rede referenciada

Este é o ponto crucial para compreender se o plano de saúde que você oferece aos seus colaboradores tem um valor justo. A rede referenciada, ou seja, os locais que aceitam seu plano, é o que mais afeta o preço. Em poucas palavras é preciso analisar quais são os hospitais que aceitam o convênio, quais os laboratórios e também a localização.
Saber se o plano de saúde é regional ou nacional também impacta no preço final. No regional os valores costumam ser mais acessíveis, porém a abrangência é local, ou seja, o atendimento e a cobertura só poderão ser realizados naquela cidade ou estado específicos. Os planos nacionais são mais caros, mas ideais no caso do colaborador realizar muitas viagens, já que poderá ser atendido em todo o país.
Compreendendo e analisando de maneira conjunta os três itens apresentados acima você será capaz de entender se o valor cobrado é ou não justo.  


Se você está procurando um convênio médico justo e de excelência para oferecer aos seus colaboradores, não deixe de fazer um orçamento com a Samel. São duas modalidades: empresarial e PME, para pequenas e médias empresas.

Não deixe de ler

Receba Novidades

Fique por dentro de tudo o que acontece em nosso blog!

Nossos Planos

Oferecemos 2 modalidades de planos que atendem a segmentos diferenciados, conheça:

Plano Empresarial

Ideal para as empresas com mais de 30 benificiários.

Plano PME

Ideal para pequenas e micro empresas com até 30 beneficiários.