Como Identificar Um Possível AVC?

Como Identificar Um Possível AVC?

O AVC, sigla para Acidente Vascular Cerebral, ocorre quando vasos responsáveis por levar sangue ao cérebro entopem ou se rompem, ocasionando o que é conhecido como “derrame cerebral”. 

Para identificar se alguém está sofrendo um quadro desses, é importante se atentar aos sintomas mais comuns. Leia este artigo e entenda como identificar um possível AVC.

Tipos de AVC

Primeiramente, você deve entender as diferenças entre os dois tipos de Acidente Vascular Cerebral. 

  • isquêmico: quando há falta de sangue circulando no cérebro devido a uma obstrução de artérias;
  • hemorrágico: quando há extravasamento de sangue para o cérebro ocasionado por um rompimento espontâneo de algum vaso sanguíneo.

Sintomas do AVC

É importante saber que, tanto no AVC isquêmico quanto no hemorrágico, os sintomas prevalecem os mesmos, só podendo ser identificado qual foi o tipo posteriormente, por meio de exames de imagem realizados no hospital. 

Para você que deseja saber como é possível identificar um derrame cerebral, atente-se aos sinais abaixo:

  • forte dor de cabeça, sem motivo aparente e que persiste por muito tempo;
  • tontura, desequilíbrio e dificuldade ou perda da coordenação motora; 
  • sensação de que um lado do corpo está ficando fraco;
  • perda de sensibilidade neste mesmo lado do corpo (sentir que ficou adormecido) podendo chegar, até mesmo, a uma paralisia total;
  • um lado da boca ou do rosto ficar torto;
  • dificuldade para falar, enxergar e ouvir;
  • perda da fala, visão, audição e da capacidade de engolir;
  • alteração no nível de consciência, ou seja, passar a falar coisas sem sentido, demorar a responder e pensar, perder a capacidade de raciocínio, etc. 

O que fazer ao achar que alguém está tendo um AVC?

O primeiro passo ao notar qualquer um destes sintomas relacionados ao Acidente Vascular Cerebral é ligar para a emergência e pedir auxílio. O SAMU (número 192) poderá te atender e enviar uma ambulância ao local. 

É possível tentar fazer alguns exercícios básicos com o paciente enquanto espera, como, por exemplo, pedir para ele sorrir caso a boca entorte, é bem provável que seja um princípio de derrame. 

Você pode, também, pedir para que a pessoa levante os braços ou repita uma frase que acabou de falar. Caso note dificuldades motoras e de linguagem, oriente para que o paciente fique sentado esperando calmamente o atendimento médico emergencial chegar. 

Sendo assim, caso presencie ou sinta qualquer tipo de dor, dificuldade ou algum dos sinais citados, não hesite em ir pedir ajuda profissional. 

Leia também sobre um novo tratamento que usa injeção de células-tronco para amenizar as sequelas do derrame cerebral. Veja mais artigos no blog da Samel!