Aprenda a Calcular o Investimento Inicial Para Abrir Uma Empresa

Aprenda a Calcular o Investimento Inicial Para Abrir Uma Empresa

Começar um empreendimento pede muita reflexão e atenção em diversos aspectos. É preciso pensar sobre questões como onde será o local da empresa, qual a quantidade de colaboradores, áreas e setores, qual será o segmento, metas, entre outros. Porém, uma das maiores dúvidas dos empreendedores é qual o investimento inicial para abrir uma empresa.
Sem essa informação é difícil conseguir pontuar os demais itens e até mesmo levar o projeto adiante. Por isso, ao longo deste artigo você vai compreender o que norteia a abertura de um novo negócio e como é possível calcular esse investimento inicial. Confira!

O que compõe o investimento inicial para abrir uma empresa

Provavelmente, não foi da noite para o dia que você resolveu abrir seu próprio empreendimento. Essa decisão leva tempo, estudo e planejamento.
Uma das etapas pelas quais um empreendedor deve passar é saber qual será e o que compõe o investimento inicial para abrir uma empresa. Para isso, é necessário se atentar a alguns fatores, como os custos iniciais e os mensais. Saiba mais sobre eles abaixo.

Custos iniciais

Você precisa saber inicialmente quanto tem de capital financeiro para investir. Ao pensar no investimento inicial para abrir uma empresa, coloque no papel os custos com:
• abertura do CNPJ;
• projeto de decoração, móveis, construção e reformas;
• despesas com taxas em órgãos públicos;
• trâmites jurídicos e gastos com todas as taxas e honorários contábeis;
• equipamentos, máquinas, aparelhos, etc;
• ações de marketing, envolvendo toda a comunicação em si, como logomarca, website, design, implementação e outros;
• caixa de reserva;
• treinamento de colaboradores.

Custos mensais

Saiba quanto você terá que gastar ao longo dos meses para manter a companhia. Analise os gastos com:
• aluguel;
• compra de materiais gerais, operacionais, de limpeza, cozinha, higiene etc;
• salário, comissões, seguro, plano de saúde e outros benefícios para colaboradores;
• serviços de telefone, internet, contas de água, luz, energia e outras;
• materiais de limpeza;
• despesas com estoque;
• contas fixas e variáveis;
• reserva para uma eventual emergência.

Analisando todos esses itens e fazendo um bom planejamento é possível calcular o investimento inicial para abrir uma empresa e como mantê-la, garantindo sucesso e bons resultados.
Sendo assim, não deixe para fazer os cálculos depois e atente-se aos detalhes, pois todo gasto precisa constar no seu planejamento financeiro.
Gostou das dicas? Para mais informações continue acompanhando o blog da Samel!