Aplicativo pode facilitar adesão de pacientes ao tratamento de HIV

O Ministério da Saúde, por meio do Departamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), AIDS e Hepatites Virais (DDAHV) fez o lançamento de uma nova ferramenta que pode contribuir com a melhor adesão de pacientes ao tratamento para HIV/AIDS com medicamentos antirretrovirais (TARV), que impedem a multiplicação do vírus no organismo e evitam o enfraquecimento do sistema imunológico.

Batizado de “Viva Bem”, o aplicativo foi criado com o objetivo de lembrar os pacientes os horários em que devem ingerir os medicamentos, ou quando devem busca-los nos centros de saúde.

Como funciona?

No horário marcado, o paciente é lembrado por um “push” que diz: “Tá na hora!”. Tomar o medicamento no horário correto é uma reclamação constante de muitos pacientes. Além disso, o Viva Bem funciona como um diário, onde podem ser registrados dados de carga viral e de exames de CD4 sempre que houver novo resultado.

O próprio aplicativo cria um gráfico de acompanhamento e pode ser visualizado um de cada item ou os dois ao mesmo tempo. Independente do agravo, o aplicativo pode ser usado para cadastrar quaisquer medicamentos, beneficiando também pacientes que fazem uso de remédios diariamente.
Para utilizá-lo, é preciso cadastrar uma senha de acesso, mas o aplicativo não registra informações sobre o paciente e seus dados são mantidos preservados.

O Departamento de DST, AIDS e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, informou que a iniciativa de adotar o aplicativo é uma forma de aproximação das parcelas da população que iniciaram o tratamento nos últimos meses, especialmente o público mais jovem, que está mais habituado desse tipo de ferramenta.

O Viva Bem é gratuito e está disponível para download nas plataformas IOS e Android, para tablets e smartphones.

Confira:
Android:
IOS: