2 Precauções dos Hospitais Que Tem Menor Índice de Risco Cirúrgico

2 Precauções dos Hospitais Que Tem Menor Índice de Risco Cirúrgico

Você sabe o que é risco cirúrgico? É uma maneira de verificar as condições clínicas de um paciente que precisa passar por algum tipo de cirurgia ou procedimento. Ele define quais são as chances de existir alguma complicação.
A definição do risco cirúrgico é feita a partir de análises e exames, normalmente realizado por um clínico geral ou pelo anestesista. É essencial realizar os processos de definição do risco, pois são eles que vão definir a possibilidade de complicações durante e após a cirurgia.
Além da condição do paciente, existem algumas precauções que podem ser tomadas pelo próprio hospital para a diminuição deste risco. Confira.

1. Investir em infraestrutura

A infraestrutura de um hospital é essencial para manter os baixos níveis de risco cirúrgico. Tecnologia e saúde devem andar lado a lado todo o tempo, em todos os âmbitos de qualquer unidade hospitalar, desde a limpeza até o atendimento.
O intestimento em infraestrutura também é importante quando o assunto é infecção hospitalar. Quando o paciente é submetido à uma cirurgia onde os recursos são limitados a chance de contrair uma infecção hospitalar é muito mais alta.
Os riscos aumentam quando os equipamentos utilizados não são adequados, a limpeza é escassa, quando não existe cuidado apropriado com o lixo hospitalar, entre outras razões.

2. Escolher profissionais capacitados

Conhecimento e expertise são questões importantes quando o assunto é risco cirúrgico, já que a negligência é uma das grandes razões para erros na área. O risco é calculado a partir de uma avaliação clínica precisa, e existem, inclusive, alguns protocolos para ajudar a determinar a taxa de cada um dos pacientes.
Porém, se não são tomados determinados cuidados antes, durante e após a cirurgia, a taxa de risco já não é confiável. É preciso realizar exames específicos e apropriados para cada caso, além de tratamentos antes da cirurgia, caso o risco seja alto.
Se o profissional não for capaz de realizar todos os passos com maestria, não será possível saber com precisão se aquele paciente pode ou não realizar o procedimento.

Escolha um hospital de confiança com baixo risco cirúrgico

A Rede Hospitalar Samel conta com as melhores certificações nacionais e internacionais da área, provando a excelência em seus processos e gestão de qualidade. A rede é uma das únicas da toda a região Norte com certificado em nível máximo pela ONA — Organização Nacional de Acreditação, entidade que atesta a qualidade dos serviços de saúde prestados no país. Também conta com pontuação máxima no PQA (Programa de Qualidade do Amazonas) por sua excelente gestão de qualidade, além de ter uma taxa de óbito abaixo da média da Anahp.
Conheça a rede e todas as especialidades médicas oferecidas pela Samel e opte pelo hospital ideal para você.